Mais descanso e menos antibiótico: a receita para evitar superbactérias

 

 

 

 

 

Há ‘pressão’ para que médicos receitem antibióticos, principalmente em postos de saúde, onde profissionais não acompanham periódicamente o paciente.

Persiste no Brasil uma “cultura do antibiótico”, em que pacientes esperam receber o remédio e em que médicos banalizam sua prescrição. No entanto, o uso excessivo desses medicamentos deve ser contido se quisermos frear a expansão de bactérias resistentes, que já matam 23 mil pessoas no Brasil por ano, afirmam especialistas. Para diminuir seu uso, médicos e pacientes precisam restringir seu uso a casos graves e não para “tratar qualquer sintoma”, argumentam.

Leer Más