Quase 600 consumidores de canábis internados por ano com surtos psicóticos

Hospitalizações de consumidores de canábis aumentaram quase 30 vezes em 15 anos. Episódios são graves e ocorrem sobretudo nos homens com idades próximas dos 30 anos.

 

Quase 600 pessoas consumidoras de canábis são hospitalizadas por ano com graves surtos psicóticos ou esquizofrenia. Têm em média 30 anos e, pelo menos, duas dezenas são menores de idade. Já estava provado que o risco de surtos psicóticos aumenta com o consumo de “charros”, mas é a primeira vez que se conhece a dimensão do problema. E os resultados são “assustadores”.

Os números constam de um estudo da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP) e do Cintesis – Centro de Investigação em Tecnologias e Serviços de Saúde, publicado no “International Journal of Methods in Psychiatric Research”, uma das revistas científicas mais conceituadas da área.

Leer Más




Here’s What Happens To Your Body When You Overthink

All that excessive obsessing and rumination totally takes a toll on you physically and mentally.

This widespread rumination and over-obsessing has become somewhat of an epidemic. One study from the University of Michigan found that 73% of adults between the ages of 25 and 35 overthink, as do 52% of 45- to 55-year-olds.

Interestingly, research has found that many overthinkers believe they’re actually doing themselves a favor by cycling through their thoughts. But the truth of the matter is that overthinking is a dangerous game that can have a lot of negative consequences on our well-being.

Leer Más



Neuroscience Reveals: Gratitude Literally Rewires Your Brain to be Happier

When you say “thank you”, do you really mean it or is it just politeness to which you give little attention? Neuroscientists have found that if you really feel it when you say it, you’ll be happier and healthier. The regular practice of expressing gratitude is not a New Age fad; it’s a facet of the human condition that reaps true benefits to those who mean it.

Psychologists Dr. Robert Emmons of the University of California at Davis and Dr. Michael McCullough of the University of Miami published a study in 2015 that looked at the physical outcomes of practicing gratitude. One third of the subjects in the study were asked to keep a daily journal of things that happened during the week for which they were grateful. Another third was asked to write down daily irritations or events that had displeased them. The last third of the group was asked to write down daily situations and events with no emphasis on either positive or negative emotional attachment. At the end of the 10-week study, each group was asked to record how they felt physically and generally about life.

Leer Más



Deitar-se com seu filho na hora dele dormir não é um “mau hábito”, é uma bênção!

Equívocos sobre pais com apego são as razões pelas quais muitos pais evitam dormir com seus filhos à noite. O apego aos pais (AP) significa simplesmente promover a conexão saudável que as crianças podem desenvolver com os estes. Trata-se de aprofundar o vínculo pai-filho em vez de cortá-lo à medida que a criança cresce.

Os críticos ao longo dos anos têm argumentado que a AP torna as crianças emocionalmente instáveis e incapazes de lidar com suas emoções. Eles acreditam que as crianças que são profundamente apegadas aos pais tendem a se desestabilizar quando são separadas pelo menor tempo possível.

Muitos pais tentaram limitar o tempo e a quantidade de contato físico que permitem aos filhos nesse sentido, acreditando que a educação dos filhos é destrutiva. Eles estão convencidos de que colocar seus filhos para dormir à noite tornará as crianças permanentemente dependentes de sua presença para adormecer.

Leer Más


Estudo aponta que cérebro continua a ganhar novos neurônios ao longo da vida

 

O ser humano continua a produzir novas células cerebrais ao longo da vida, pelo menos até os 97 anos, de acordo com um novo estudo.

Esta ideia tem sido amplamente debatida, e costumava-se pensar que nascemos com todas as células cerebrais que teremos em toda a vida.

Os pesquisadores da Universidade de Madri, na Espanha, também demonstraram que o número de novas células cerebrais produzidas diminui com a idade e que isso cai drasticamente nos estágios iniciais da doença de Alzheimer – o que permite pensar em novas formas de tratamento para demência.

Estudos com outros mamíferos já haviam demonstrado que novas células cerebrais são formadas em estágios posteriores da vida, mas a extensão desta “neurogênese” no cérebro humano ainda é algo polêmico.

Leer Más