Ser livre não é libertar-se dos outros, mas de si mesmo, de acordo com Epicteto

Buscamos a liberdade quando um cego procura suas chaves. Como resultado, não é estranho que acabemos imbuídos em uma busca malsucedida, condenada previamente ao fracasso, sem perceber que o que buscamos fora está dentro. Sem perceber que a liberdade externa não é nem mais nem menos do que a medida em que conseguimos conquistar a liberdade interna, parafraseando Gandhi.

Os estóicos podem nos dar uma lição incrível sobre liberdade, especialmente Epicteto, que foi escravo em Roma durante parte de sua vida. Para esse filósofo, a verdadeira liberdade não significa apenas livrar-se das correntes da sociedade, suas normas e pressões a que somos submetidos pelos outros, mas nos libertar das correntes que às vezes nos impomos. E esse é um conceito que agora, mais do que nunca, devemos internalizar.

Leer Más



O cativeiro psicológico e o medo de ir mais longe

 

 

 

 

 

Recentemente chegaram à minha casa dois gatos que passaram por uma situação peculiar. Após 4 anos vivendo em uma casa com total acesso a todos os espaços e convivendo ativamente com as pessoas com quem moravam foram, por motivos que não vêm ao caso aqui, confinados a um espaço único da casa, no caso, o quintal. O espaço era limitado e infinitamente menor do que o que eles estavam vivendo até então. O contato com as pessoas da casa passou a ser quase que somente nos momentos de troca de água, ração e limpeza da areia higiênica.

Leer Más



For the Sufi, purification and enlightenment came through the heart. The heart was described as the most virtuous organ and the symbolic center of man’s existence and the feeling of love felt through the heart was accepted as the key of being aware of the existence of the Creator. This was an educational approach to music. Sufi music was used as a means of training for ideal perfection, which also meant becoming harmonious with oneself. Man, being accepted as the symbol of the universal creation, was described and evaluated as a micro-cosmos. It was believed that all the characteristics of the universe were awarded to man by the Creator. Therefore, the ultimate aim of music was to attain freedom of the self (nefs), so as to reach his/her soul to the divine origin.

For the Sufi