Cuidar do nervo vago para reduzir a ansiedade e melhorar a qualidade de vida

O nervo vago inerva grande parte do nosso organismo. De tal forma que muitos o definem como uma força motriz, um canal interno que regula o descanso e que, além disso, desativa as respostas ansiosas do nosso corpo. Saber estimulá-lo através de exercícios como a respiração diafragmática nos ajudaria sem dúvidas a reduzir muitas dessas emoções negativas que nos atormentam todos os dias.

Vamos pensar por um momento em todas essas situações que geram ansiedade, em tudo aquilo que produz medo, incômodo, repulsa… Vamos visualizar esses momentos vitais e perceber como em um dado momento nosso estômago ou nosso intestino começa a ter espasmos, cólicas, a se agitar com muitas borboletas bravas no seu interior. Essa sensação ativa imediatamente o nervo vago e envia ao cérebro uma mensagem categórica: “temos uma ameaça”.

Leer Más


Mais descanso e menos antibiótico: a receita para evitar superbactérias

 

 

 

 

 

Há ‘pressão’ para que médicos receitem antibióticos, principalmente em postos de saúde, onde profissionais não acompanham periódicamente o paciente.

Persiste no Brasil uma “cultura do antibiótico”, em que pacientes esperam receber o remédio e em que médicos banalizam sua prescrição. No entanto, o uso excessivo desses medicamentos deve ser contido se quisermos frear a expansão de bactérias resistentes, que já matam 23 mil pessoas no Brasil por ano, afirmam especialistas. Para diminuir seu uso, médicos e pacientes precisam restringir seu uso a casos graves e não para “tratar qualquer sintoma”, argumentam.

Leer Más