Em vez de reduzir danos, maconha pode piorar vício em cocaína e crack, diz estudo brasileiro

 

Pessoas com dependência em cocaína e crack por vezes associam fumar maconha a uma forma de atenuar a “fissura”, ou ansiedade, por aquelas drogas. Essa associação já foi inclusive endossada no passado por pesquisas científicas e profissionais de saúde como estratégia de redução de danos.

Mas não é o que indicam agora pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) em um artigo publicado em dezembro no periódico internacional Drug and Alcohol Dependence.

Acompanhando o histórico de 123 pessoas em etapas de um, três e seis meses — 63 dependentes de cocaína e usuários recreativos de maconha; 24 dependentes de cocaína, apenas; e 36 voluntários saudáveis, sem histórico de uso de drogas, compondo um grupo controle —, os autores afirmam praticamente “descartar” o uso da maconha fumada como estratégia de tratamento para dependentes de cocaína.

Leer Más



Sociedade Brasileira de Cardiologia inclui espiritualidade em diretriz

A nova diretriz de prevenção elaborada pela Sociedade Brasileira de Cardiologia integra a espiritualidade como parte do protocolo da arte da medicina. A orientação é consequência de diversos estudos que evidenciam que meios capazes de aliviar o estresse e/ou integrar o meio ambiente interno de um indivíduo à prática clínica resultam em melhor saúde.

Ao trazer para dentro do consultório a busca das pessoas por conexão ou propósito em suas vidas, a Sociedade Brasileira de Cardiologia se mostra em alinhamento com a profunda transformação que a ciência médica mundial vem passando. O reconhecimento da espiritualidade pode ser visto como parte essencial do medicamento “centrado no paciente”, cada vez mais visto como crucial para o atendimento de alta qualidade.

Leer Más


Quem trata animais como filhos pode sofrer transtornos, diz pesquisador

Os distúrbios psicológicos estão entre as possíveis alterações que uma pessoa que trata seus animais de estimação como filhos pode sofrer, disse Raúl Valadez Azúa, especialista da Universidade Nacional Autônoma do México (UNAM). “Quando alguém trata um cachorro como se fosse humano, ele rompe com a interação homem-cão que foi formada há 20 mil anos”, disse Raúl Valadez, pesquisador do Instituto de Pesquisa Antropológica da UNAM, através de comunicado divulgado hoje.

De acordo com o especialista, a introdução de um animal em um esquema que não faz parte de sua essência “afeta sua perspectiva e ele fica incapaz de procriar”, pois não reconhece os membros de sua espécie como seus pares. Ele ressaltou que essa nova tendência tem sido favorecida pelo consumismo e pelo individualismo e é resultado do isolamento pessoal, da insegurança e da cibercomunicação.

Leer Más


Cientistas descobrem música de flauta que ajuda a construir o cérebro de bebês prematuros

Um novo estudo da Suíça mostra que a música pode fazer muito mais do que acalmar os sentidos – na verdade, a pesquisa diz que a música especialmente orquestrada pode ajudar a impulsionar o neurodesenvolvimento de bebês nascidos prematuramente.

Na Suíça, como na maioria dos países industrializados, quase 1% das crianças nascem “muito prematuramente”, ou seja, antes da 32ª semana de gestação, o que representa cerca de 800 crianças por ano.

Embora os avanços na medicina neonatal agora lhes proporcionem uma boa chance de sobrevivência, essas crianças ainda correm alto risco de desenvolver distúrbios neuropsicológicos.

Leer Más