DEUS – SEGUNDO BARUCH SPINOZA

Einstein, quando perguntado se acreditava em Deus, respondeu: -“Acredito no Deus de Spinoza, que se revela por si mesmo na harmonia de tudo o que existe, e não no Deus que se interessa pela sorte e pelas ações dos homens”.

“Pára de ficar rezando e batendo o peito! O que eu quero que faças é que saias pelo mundo e desfrutes de tua vida. Eu quero que gozes, cantes, te divirtas e que desfrutes de tudo o que eu fiz para ti.

Pára de ir a esses templos lúgubres, obscuros e frios que tu mesmo construíste e que acreditas ser a minha casa. Minha casa está nas montanhas, nos bosques, nos rios, nos lagos, nas praias. Aí, é onde eu vivo e aí, expresso meu amor por ti.

Pára de me culpar por tua vida miserável: eu nunca te disse que há algo mau em ti ou que eras um pecador, ou que tua sexualidade fosse algo mau. O sexo é um presente que eu te dei e com o qual podes expressar teu amor, teu êxtase, tua alegria. Assim, não me culpes por tudo o que te fizeram crer.

Pára de ficar lendo supostas escrituras sagradas que nada têm a ver comigo. Se não podes me ler num amanhecer, numa paisagem, no olhar de teus amigos, nos olhos de teu filhinho…, não me encontrarás em nenhum livro!

Leer Más



Alan Watts – Não vivemos em uma sociedade materialista, é muito pior: vivemos na sociedade das aparências

ascensão do consumismo nos fez pensar que vivemos em uma sociedade materialista. Quando nossa felicidade depende do que possuímos e do que somos capazes de comprar, é difícil não pensar que o materialismo tenha se apropriado de nossa cultura. No entanto, o filósofo Alan Watts pensou que a realidade é ainda pior: ele estava convencido de que nossa sociedade não é materialista, mas idolatra as aparências. E a diferença é substancial.

Na sociedade das aparências, a essência se perde

“Não é correto, muito menos, dizer que a civilização moderna é materialista, se entendermos como materialista a pessoa que ama a matéria. O cérebro moderno não ama matéria, mas as medidas, não os sólidos, mas as superfícies. Beba pela porcentagem de álcool e não pelo ‘corpo’ e pelo sabor do líquido. Construa para oferecer uma fachada impressionante, em vez de fornecer um espaço para viver ” , escreveu Watts.

Leer Más


7 dicas para você se tornar um milionário em apenas 1 ano

Confira lições de empreendedores que conquistaram esse feito em 365 dias ou menos

Ganhar o primeiro milhão é um sonho de muita gente. O valor não é gigante, vale dizer. Não é o suficiente, por exemplo, para que alguém pare de trabalhar. No entanto, conquistar esse montante faz com que o detentor desse montante conquiste uma marca muito importante. Tornar-se um milionário é um degrau importante rumo a voos mais altos.

Alguns empreendedores, aliás, conquistaram seu primeiro milhão em um prazo relativamente curto: um ano. Uma reportagem publicada no site da revista “Inc.” compilou o depoimento de pessoas que atingiram essa meta em 365 dias. Ou até menos. No texto, elas listaram os fatores que foram cruciais para chegar a esse resultado:

Leer Más



Let’s touch: why physical connection between human beings matters

Touch can be used as a tool for communicating empathy, even resulting in an analgesic, painkilling effect. To combat loneliness, let’s set up coffee dates instead of screen time.

We humans aren’t meant to live in isolation – loneliness has been proven to cause serious repercussions, leading to illness and a 50% increased risk of early death.

In her New York Times Modern Love essay, writer Michelle Fiordaliso makes the case for unexpected moments of intimacy between strangers. “Touch solidifies something – an introduction, a salutation, a feeling, empathy,” she writes.

It turns out that these moments of connection, while fleeting, have a lasting impact on our wellbeing. One study published earlier this year showed that touch can be used as a tool for communicating empathy, resulting in an analgesic, painkilling effect. This ability to synchronize with others is crucial for social development – a fact that has garnered the attention of psychologists and scientists in recent years.

Leer Más


“Trabalhar não enriquece ninguém”, diz autor de Pai Rico Pai Pobre

“Você não deve trabalhar para ganhar dinheiro, mas sim estudar sobre dinheiro”, diz Robert Kyiosaki

SÃO PAULO – Vinte anos após a publicação da primeira edição do best-seller Pai Rico Pai Pobre, a obra de Robert Kyiosaki e Sharon Letcher segue uma das mais célebres em circulação no que diz respeito à educação financeira. Em entrevista ao InfoMoney, Kyiosaki explica o porquê disso: as pessoas continuam não estudando sobre dinheiro.

Para ele, trabalhar não é o que faz as pessoas bem-sucedidas financeiramente, mas sim estudar sobre finanças. “Se você quer voar, pilotar um avião, o que você faz? Estuda. Então você faz testes, prova que é bom e talvez seja contratado”, diz Kyiosaki, em conversa por telefone. “Com dinheiro é a mesma coisa. Você não deve trabalhar para ganhar dinheiro, mas sim estudar sobre dinheiro”, diz.

Leer Más



¿Qué es el estoicismo?

La filosofía de 2.000 años de antigüedad que se usa para sobrevivir al caos

En 1965 durante la guerra entre Estados Unidos y Vietnam, el piloto de la armada estadounidense James Stockdale recibió un disparo mientras volaba sobre el país enemigo.

El joven no sabía que pasaría siente años como prisionero de guerra de los vietnamitas. Y que un filósofo que había vivido en Grecia en el siglo I d.C. se convertiría en su gran maestro y amigo, ayudándole a soportar sufrimientos inimaginables.

El filósofo se llamaba Epicteto y su filosofía, el estoicismo.

Leer Más


Jovens aceitam ganhar menos em troca de horários flexíveis no trabalho

Home office, flexibilidade de horários e mais tempo para a família. Mais que salários altos ou cargos importantes, os jovens no mercado de trabalho buscam equilíbrio entre a vida pessoal e profissional. O novo modelo, segundo reportagem do New York Times, pode trazer repercussões positivas para todos os funcionários das empresas.

Apple, Walmart e Salesforce são exemplos de grandes corporações que já buscam maneiras de ajudar seus funcionários na busca por esse equilíbrio — e atrair assim os melhores talentos.

Os jovens provaram que não é preciso estar no escritório das 9h às 17h para ser um funcionário eficiente,” diz Ana Recio, vice-presidente executiva da recrutamento global da Salesforce.

Leer Más