The human brain builds structures in 11 dimensions, discover scientists

 

 

 

 

 

The brain continues to surprise us with its magnificent complexity. Groundbreaking research that combines neuroscience with math tells us that our brain creates neural structures with up to 11 dimensions when it processes information. By “dimensions,” they mean abstract mathematical spaces, not other physical realms. Still, the researchers “found a world that we had never imagined,” said Henry Markram, director of the Blue Brain Project, which made the discovery.

Leer Más


Cientistas fazem emaranhado quântico com 15 trilhões de átomos

Feito foi alcançado sob condições inéditas e pode exercer papel importante no avanço de diversas tecnologias

Um grupo de cientistas do Instituto de Ciência e Tecnologia de Barcelona, na Espanha, conseguiu emaranhar 15 trilhões de átomos, um recorde para a física quântica. Agora, o feito deve permitir avanços em diversas tecnologias, da neuroimagiologia – técnicas de imagens cerebrais para estudar o sistema nervoso – à caça por matéria escura universo afora.

Em átomos emaranhados, quando um sofre perturbações, todos os outros são afetados igualmente, mesmo que estejam separados. Por isso, no geral, o emaranhamento acontece a temperaturas extremamente baixas, o que impede a colisão das partículas.

Leer Más


Time’s Arrow Traced to Quantum Source

A new theory explains the seemingly irreversible arrow of time while yielding insights into entropy, quantum computers, black holes, and the past-future divide.

Coffee cools, buildings crumble, eggs break and stars fizzle out in a universe that seems destined to degrade into a state of uniform drabness known as thermal equilibrium. The astronomer-philosopher Sir Arthur Eddington in 1927 cited the gradual dispersal of energy as evidence of an irreversible “arrow of time.”

But to the bafflement of generations of physicists, the arrow of time does not seem to follow from the underlying laws of physics, which work the same going forward in time as in reverse. By those laws, it seemed that if someone knew the paths of all the particles in the universe and flipped them around, energy would accumulate rather than disperse: Tepid coffee would spontaneously heat up, buildings would rise from their rubble and sunlight would slink back into the sun.

Leer Más


Como a neurociência explica a empatia? Saiba como ela é ativada no cérebro…

Empatia é definida como a capacidade de se colocar no lugar do outro, de perceber o estado ou a condição de outra pessoa e assim desenvolver a habilidade de sentir a mesma emoção. A neurociência tem evidenciado que a empatia é na verdade uma combinação de atos conscientes e inconscientes do cérebro que depende do bom funcionamento de certas regiões para florescer.

O laboratório de neurociência da Universidade do Colorado, em Boulder (EUA) já estudou em qual parte do cérebro essa empatia pode ser gerada e se ela acontece na mesma área em qualquer pessoa.

Leer Más




Scientists Demonstrate “Liquid Light” at Room Temperature for the First Time

Researchers from Italy and Canada have made liquid light at room temperatures for the first time. The work paves the way for studying quantum hydrodynamics further and for future applications of this new type of matter in electronics devices.

A STRANGE FORM OF MATTER

Thanks to technological advances, scientists now have various ways of manipulating matter. Often times, these result in discovering new types of matter that posses unique properties — like the famous metallic hydrogen and the bizarre time crystal. The discovery of such materials leads to a wide range of potential applications in electronics. One of these is the so-called “liquid light,” a strange matter which researchers from the CNR NANOTECH Institute of Nanotechnology in Italy and the Polytechnique Montréal in Canada recently formed at room temperature for the first time.

Leer Más


Cientistas encontram universo multidimensional no cérebro

É um grande esforço de imaginação tentar compreender o mundo em quatro dimensões para muitas pessoas, mas um novo estudo descobriu estruturas no cérebro com até onze dimensões – trabalho inovador que está começando a revelar segredos profundos da arquitetura do cérebro.

Usando topologia algébrica de uma forma que nunca foi usada antes na neurociência, a equipe do Blue Brain Project descobriu um universo de estruturas geométricas multidimensionais e espaços dentro das redes do cérebro.

A pesquisa, publicada na Frontiers in Computational Neuroscience, mostra que essas estruturas emergem quando um grupo de neurônios formam uma panelinha: cada neurônio se conecta à todos os outros neurônios do grupo de uma forma muito específica, que gera um objeto geométrico preciso. Quanto mais neurônios há em uma panelinha, maior é a dimensão do objeto geométrico.

Leer Más