Quando o amor de Hallaj por Deus alcançou o seu limite máximo

Quando o amor de Hallaj por Deus alcançou o seu limite máximo, ele se tornou o seu próprio inimigo e ele zerou a si mesmo. Ele disse: “Eu sou o Real”, isto é, “Eu fui aniquilado; o Real permanece, nada mais”. Isso é a extrema humildade e o limite máximo da servidão. Isso significa que “Ele, sozinho, é.” Fazer uma afirmação falsa e se orgulhar, é dizer: “Tu és Deus e eu sou o servo”. Desta maneira, tu estás afirmando a tua própria existência, e a dualidade é o resultado necessário. Se tu dizes: “Ele é o Real”, isso também é dualidade, pois não pode haver um “Ele”, sem um “eu”. Portanto, o Real disse: “Eu sou o Real.” Além d’Ele, nada mais existiu. Hallaj foi aniquilado; portanto, essas foram as palavras do Real. (Rumi)

Quando o amor de Hallaj por Deus alcançou o seu limite máximo

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión /  Cambiar )

Google photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google. Cerrar sesión /  Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión /  Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión /  Cambiar )

Conectando a %s