Prefeitura de Palhoça é pioneira na doação de suplementação alimentar a gestantes

Programa inédito no país será realizado por meio de um termo de cooperação a partir do dia 10 de dezembro de 2019

Aumentar o consumo de ômega 3 durante a gravidez, seja por meio de suplementos ou alimentos, pode reduzir a incidência de nascimentos prematuros e a probabilidade de ter um lactente prematuro. O resultado é de uma pesquisa conduzida pelo Instituto de Pesquisa Médica e de Saúde do Sul da Austrália, que analisou os períodos de gestação de 20 mil mulheres da Inglaterra, Estados Unidos e Austrália. O ácido graxo é um dos componentes do Kit de suplementação alimentar que a Prefeitura de Palhoça, em parceria com o Instituto Hadi, vai distribuir às gestantes que utilizam o SUS (Sistema Único de Saúde) no município, durante toda a gestação.

O programa é inédito no país e concretizado por meio de um Termo de Cooperação com a Essential Nutrition, que produz o polivitamínico pré-natal e o ômega-3. O município de Palhoça foi escolhido para o início do programa, que gradativamente será aplicado em outras cidades, até alcançar a cobertura total no país. “A saúde é prioridade em nossa gestão e esse é um dos projetos dos quais mais me orgulho. Seremos a primeira cidade do Brasil a fornecer esse complemento alimentar de forma gratuita. Trabalhamos com a maior farmácia de manipulação da América Latina, trabalhamos para que eles viessem nos ajudar e montamos um projeto piloto com o Instituto Hadi para atender as mulheres grávidas do início ao fim da gestação”, afirma o prefeito Camilo Martis.

De acordo com o cronograma, a primeira entrega de kits de suplementação alimentar da Essential Nutrition ocorrerá no dia 10 de dezembro. Para ter direito de participação do programa, a gestante deve estar cadastrada na rede do SUS de Palhoça.

A quantidade de kits para o município será mensal. Caberá à Secretaria Municipal de Saúde a distribuição dos kits de suplementação alimentar, o que ocorrerá de forma gradual, segundo um cronograma pré-estabelecido.

Ômega 3 e vitaminas são fundamentais para o melhor desenvolvimento físico e cognitivo do bebê após o parto. Também ajudam na amamentação e dão energia e disposição para as mães – Divulgação/ND

Benefícios para a saúde

De acordo com o responsável técnico pelo projeto da Essential, o médico Rogério Rita, além de nutrir o bebê durante a gestação, as vitaminas e o ômega-3 são fundamentais para o melhor desenvolvimento físico e cognitivo após o parto; e também são aliados para as mães, pois seus cuidados demandam energia e disposição, além da amamentação.

O cérebro humano é composto por quase 60% de gordura. Importante para a formação da membrana externa das células cerebrais, ela permite uma troca rápida e mais eficaz de ‘mensagens’ entre as células nervosas. No momento de maior desenvolvimento da massa estrutural do cérebro do bebê – durante o 2º trimestre e, principalmente, 3º trimestre gestacional, estendendo-se para a lactação – a ingestão de ótimas quantidades de ômega-3 pela mãe pode repercutir positivamente durante muitos anos na vida do bebê.

Para Maria Luisa Urban, diretora do Instituto Hadi, o programa é a consolidação de “um antigo sonho, que está nascendo em Palhoça, mas que deverá se estender a todos os municípios brasileiros”.

Cada nutriente desempenha um papel específico no crescimento e desenvolvimento do bebê. Além da parte da construção e desenvolvimento física e cognitiva, vitaminas e minerais ajudarão a fortalecer seu sistema imunológico, aumentarão a resistência a infecções e diminuirão o risco de doenças ao longo de suas vidas.

Um exemplo da atuação benéfica da suplementação na gestação é um estudo publicado em Pediatrics, que concluiu que a ingestão maternal de ômega-3 durante a gestação e lactação aumentou o QI das crianças aos 4 anos de idade.

Entenda o efeito das vitaminas B, ácido fólico, ferro, iodo e ácidos graxos ômega-3, no desenvolvimento cognitivo, emocional e comportamental de crianças antes do nascimento até os 9 anos:

 

Polivítamínico será distribuído às gestantes cadastradas na rede municipal de saúde de Palhoça – Divulgação/NDVitamina A: essencial para o desenvolvimento embrionário e fetal, participa da formação do coração, olhos, ouvidos e membros. Na mãe a falta da vitamina está associada ao aumento da suscetibilidade à infecção, diminuição da imunidade, aumento do risco de morbidade e mortalidade.

Vitamina A: essencial para o desenvolvimento embrionário e fetal, participa da formação do coração, olhos, ouvidos e membros. Na mãe a falta da vitamina está associada ao aumento da suscetibilidade à infecção, diminuição da imunidade, aumento do risco de morbidade e mortalidade.

Vitamina C: diminui o risco de pré-eclâmpsia.

Vitamina K: importante para a cascata de coagulação sanguínea.

Vitamina H: necessária para a rápida divisão das células do feto em desenvolvimento.

Cálcio: auxilia na construção dos ossos do bebê. Previne a perda óssea da mãe.

Cromo: controle das concentrações de glicose no sangue, evitando diabetes gestacional.

Magnésio: tratamento ou prevenção da pré-eclâmpsia, paralisia cerebral em ocorrência de parto prematuro, diabetes gestacional, entre outros.

Selênio: protege contra um maior risco de disfunções no sistema nervoso do feto (cerebral e comportamental) em desenvolvimento, pré-eclâmpsia, nascimento prematuro, aborto espontâneo, colestase, diabetes gestacional e disfunção da tireoide.

Molibdênio: desempenha um papel na síntese de glóbulos vermelhos, podendo ajudar no tratamento de anemia.

Vitamina E: durante a gravidez, a vitamina E é um importante antioxidante e ajuda a defender as células.

Vitamina D: previne a pré-eclâmpsia, diabetes gestacional, raquitismo, nascimento prematuro, autismo e outras desordens psiquiátricas.

Zinco: esse micronutriente é um grande responsável pelo funcionamento do sistema imune, além de regular o desenvolvimento cerebral.

Colina: desenvolvimento cerebral, em especial na área que regula a memória e a atenção, antes e após o nascimento.

Ferro: auxilia no transporte do oxigênio para as células do corpo e na manutenção de um sistema imunológico saudável.

Iodo: é extremamente importante na biossíntese dos hormônios tireoidianos T3 e T4, importante no crescimento e desenvolvimento dos órgãos, principalmente do cérebro embrionário.

Ácido Fólico: o ácido fólico (vitamina B9) ajuda a formar o tubo neural da criança, e é tão importante que os médicos o indicam desde o período periconcepcional.

Link https://ndmais.com.br/noticias/prefeitura-de-palhoca-e-pioneira-na-doacao-de-suplementacao-alimentar-a-gestantes/

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión /  Cambiar )

Google photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google. Cerrar sesión /  Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión /  Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión /  Cambiar )

Conectando a %s