Mulheres Colocam em Média 168 Produtos Químicos Diariamente em Seus Corpos

 

 

 

 

 

Por Dr. Mercola

Quase 13.000 produtos químicos são usados em cosméticos e apenas 10% foram avaliados a respeito de sua segurança. Embora a Food and Drug Administration (FDA) dos EUA tenha autoridade para regulamentar ingredientes prejudiciais em cosméticos e produtos para cuidados pessoais, eles não exercitam tal autoridade com frequência.…

Além disso, cosméticos podem entrar no mercado sem a necessidade de qualquer tipo de aprovação. Somente depois que um produto é considerado prejudicial, adulterado ou falsificado, a FDA poderá tomar medidas regulatórias. De acordo com a agência:

“A autoridade legal da FDA sobre cosméticos é diferente de nossa autoridade sobre outros produtos que regulamos, como medicamentos, produtos biológicos e dispositivos médicos. De acordo com a lei, produtos e ingredientes cosméticos não precisam de aprovação pré-comercialização da FDA, com exceção dos corantes.

No entanto, a FDA pode tomar medidas coercitivas contra produtos no mercado que não estejam em conformidade com a lei ou contra empresas ou indivíduos que violem a lei.”

Para piorar as coisas, a FDA encarrega empresas que fabricam e comercializam cosméticos de garantir a segurança destes. Isso não apenas representa um óbvio conflito de interesses, como também “nem a lei nem os regulamentos da FDA exigem testes específicos para demonstrar a segurança de produtos ou ingredientes individuais”.

E “a lei também não exige que empresas de cosméticos compartilhem suas informações de segurança com a FDA”. Assim, enquanto empresas de cosméticos são responsáveis por substanciar a segurança de seus próprios cosméticos, não há testes necessários para isso e elas não precisam compartilhar dados de segurança sobre seus produtos … a FDA nem está autorizada a solicitar a retirada de produtos químicos perigosos do mercado.

O que isso significa para uma pessoa preocupada com sua saúde como você? Quando você usa loção para o corpo, desodorante, xampu ou esmalte para unhas, você está se arriscando a aplicar produtos químicos prejudiciais ao corpo, mesmo que o produto afirme ser não tóxico e seguro.

A Quantos Produtos Químicos Você Está Exposto (a) em sua Rotina de Beleza?

Uma mulher comum usa 12 produtos para cuidados pessoais e/ou cosméticos por dia, contendo 168 produtos químicos diferentes, de acordo com o Environmental Working Group (EWG) (Grupo de Trabalhos Ambientais). Enquanto a maioria dos homens usa menos produtos, eles ainda estão expostos a cerca de 85 de tais produtos químicos diariamente, enquanto que adolescentes, que usam uma média de 17 produtos para cuidados pessoais por dia, estão ainda mais expostos.

Claramente, tais exposições químicas não são insignificantes, especialmente quando ocorrem praticamente todos os dias por toda a vida. Quando o EWG examinou adolescentes para verificar quais produtos químicos provenientes de produtos de higiene pessoal foram encontrados em seus corpos, foram detectados 16 produtos químicos diferentes, como parabenos e ftalatos.

Existem ainda outros riscos químicos. Por exemplo, em 2000, o EWG divulgou um estudo mostrando que 37 esmaltes de 22 empresas continham dibutilftalato (DBP). O DBP é conhecido por causar danos reprodutivos ao longo da vida em ratos machos, e demonstrou danificar os testículos, próstata, epidídimo, pênis e vesículas seminais em animais.

Ele é usado em esmaltes porque aumenta a flexibilidade e o brilho, mas pesquisas realizadas pelo Disease Control and Prevention Center (CDC) (Centro de Prevenção e Controle de Doenças) dos EUA revelaram que todas as 289 pessoas examinadas tinham DBP em seus corpos. Pior ainda, este produto químico, associado a defeitos congênitos em animais, foi encontrado nos níveis mais altos em mulheres em idade fértil.

Enquanto isso, no relatório “Heavy Metal Hazard: The Health Risks of Hidden Heavy Metals in Face Makeup” (Risco de Metais Pesados: Riscos para a Saúde Causados por Metais Pesados Ocultos em Maquiagem Facial “) a Environmental Defense (Defesa Ambiental) testou 49 itens de maquiagem diferentes, incluindo bases, corretivos, pós, blushes, máscaras, lápis de olho, sombras, batons e gloss labial. Seus testes revelaram grave contaminação por metais pesados em praticamente todos os produtos:

  • 96 por cento continham chumbo
  • 90 por cento continham berílio
  • 61 por cento continham tálio
  • 51 por cento continham cádmio
  • 20 por cento continha arsênico

Exposições Químicas Cotidianas Associadas à Menopausa Precoce

Dioxinas / furanos (subprodutos da combustão industrial) Ftalatos (encontrados em plásticos, artigos domésticos comuns, produtos farmacêuticos e produtos de higiene pessoal, incluindo loções, perfumes, maquiagem, esmalte para unhas, sabonete líquido e spray de cabelo)
Fitoestrógenos (estrogênios derivados de plantas) Bifenilos policlorados (PCBs, refrigerantes)
Derivados fenólicos (fenóis, poluentes industriais) Pesticidas organofosforados
Surfactantes Hidrocarbonetos aromáticos policíclicos (produtos de combustão)

Identificou-se que mulheres com níveis mais altos de substâncias químicas em seus corpos entraram na menopausa dois a quatro anos mais cedo do que mulheres com níveis mais baixos. Quinze produtos químicos em particular (incluindo nove PCBs, três pesticidas, dois ftalatos e um furano) foram significativamente associados à menopausa precoce, o que sugere declínio precoce da função ovariana.

Além de levar à menopausa precoce, declínio precoce da função ovariana pode levar ao desenvolvimento precoce de doenças cardíacas e osteoporose. Muitas das substâncias químicas mencionadas no estudo já foram associadas a riscos à saúde, incluindo câncer, síndrome metabólica e puberdade precoce.

A autora sênior Dra. Amber Cooper, professora assistente de Obstetrícia e Ginecologia da Faculdade de Medicina da Universidade de Washington, disse ao Science Daily.:

“Produtos químicos associados à menopausa precoce podem desencadear declínio precoce da função ovariana, e nossos resultados sugerem que, como sociedade, devíamos nos preocupar com isso… Menopausa precoce pode alterar a qualidade de vida de uma mulher e possui profundas implicações para fertilidade, saúde e nossa sociedade … este estudo não prova causalidade, mas associações levantam bandeira vermelha…”

Quais São Alguns dos Produtos Químicos Mais Tóxicos em seus Cosméticos?

Alguns dos produtos químicos mais perigosos encontrados em muitos produtos de higiene pessoal e cosméticos são:

Parabeno, substância química encontrada em desodorantes, loções, produtos capilares e cosméticos, demonstrou imitar a ação do hormônio feminino estrogênio, que pode impulsionar o crescimento de tumores humanos de mama. Estudo publicado em 2012 sugeriu que parabenos encontrados em antitranspirantes e outros cosméticos de fato parecem aumentar o risco de desenvolvimento de câncer de mama.

Pesquisa analisou onde tumores de mama estavam aparecendo e determinou que concentrações mais altas de parabenos foram encontradas nos quadrantes superiores da mama e área axilar, onde os antitranspirantes são geralmente aplicados.

Lauril sulfato de sódio, surfactante, detergente e emulsificante usado em milhares de produtos cosméticos, assim como em produtos de limpeza industriais. Está presente em quase todos os xampus, tratamentos para couro cabeludo, tinturas para cabelo e agentes branqueadores, cremes dentais, produtos para limpeza corporal e limpeza, bases para maquiagem, sabonetes líquidos para as mãos, detergentes para a roupa e óleos de banho / sais de banho.

O problema real do SLES / SLS é que seu processo de fabricação (etoxilação) resulta na contaminação do SLES / SLS com 1,4 dioxano, subproduto cancerígeno.

Ftalatos são ingredientes plastificantes que foram associados a defeitos congênitos no sistema reprodutivo de meninos e menor mobilidade de espermatozoides em homens adultos, entre outros problemas. Esteja ciente de que ftalatos estão muitas vezes escondidos em rótulos de xampu sob o termo genérico “fragrância”.

Metilisotiazolinona (MIT), produto químico usado em xampus para evitar o desenvolvimento de bactérias, que pode ter efeitos prejudiciais no sistema nervoso.

Tolueno, produzido de petróleo ou alcatrão mineral e encontrado na maioria das fragrâncias sintéticas e esmaltes. Exposição crônica a ele foi associada à anemia, diminuição da contagem de células sanguíneas, danos no fígado ou rins e pode afetar um feto em desenvolvimento.

Uma Nova Lei Poderia Desencadear Cosméticos Mais Seguros

Como mencionado, embora tecnicamente a FDA tenha autoridade para tomar as medidas regulatórias contra empresas de cosméticos, caso descubram que um produto foi adulterado ou falsificado (e também podem inspecionar as instalações de fabricação de cosméticos, bem como coletar amostras para análise), eles simplesmente não tem recursos para testar “rotineiramente” esses produtos ou tomar medidas regulatórias, exceto em circunstâncias extremas. De acordo com a FDA:

” A FDA toma medidas regulatórias com base nas prioridades da agência, consistentes com as preocupações com a saúde pública e recursos disponíveis.”

Nova lei, chamada Lei de Segurança de Produtos de Higiene Pessoal, poderia mudar isso. Conforme relatado pela ABC News:

“As senadoras Dianne Feinstein, D-Califórnia, e Susan Collins, R-Maine, introduziram uma emenda à Lei Federal de Alimentos, Medicamentos e Cosméticos que daria à Food and Drug Administration mais poder de fiscalização para regulamentar produtos químicos que homens e mulheres usam em seus corpos todos os dias.”

A lei inclui um sistema que exige que os fabricantes de produtos registrem seus produtos e ingredientes, e exigiria que a FDA analisasse cinco produtos químicos em produtos de cuidados pessoais todo ano, a fim de avaliar sua segurança. O primeiro conjunto de produtos químicos recomendados para testes inclui:

  • Diazolidinil Ureia
  • Acetato de chumbo
  • Metileno glicol / formaldeído
  • Propil parabeno
  • Quaternium-15.

O Personal Care Products Council (PCPC) (Conselho de Produtos para Cuidados Pessoais), composto por mais de 600 diferentes distribuidores e fabricantes de produtos de higiene pessoal, cosméticos e perfumaria, fez uma declaração em apoio ao projeto de lei, que também fizeram no passado…

A PCPC Retirou seu Apoio à Lei de Segurança de Cosméticos em 2013

Exigir que a FDA teste rotineiramente ingredientes dos produtos para cuidados pessoais, e dar à ela autoridade para agir contra eles, é passo básico para garantir cosméticos mais seguros. Essas conversas têm ocorrido há décadas, mas até agora não tiveram sucesso.

Recentemente, em 2013, a FDA estava em negociações com a indústria de cosméticos, incluindo a PCPC, para promulgar regulamentos mais rígidos e testes de segurança, até que a organização, repentinamente, teve uma “mudança de opinião”. De acordo com ex-encarregada da FDA, Margaret Hamburg, em uma carta ao presidente da PCPC:

“A mudança de opinião da PCPC é realmente infeliz … O público não só não colherá os benefícios de um esquema regulatório eficaz, como também seu setor não alcançará uma regulamentação nacional confiável que os representantes da indústria declararam ser necessária.”

A indústria deu o troco, afirmando que eles ainda estavam abertos a negociações, mas enquanto seus lucros permanecerem protegidos, eu não acredito que eles sejam rápidos em querer mudar voluntariamente em 2015 também.

Corte suas Exposições Químicas com estas Dicas Simples

O Environmental Working Group possui ótimo banco de dados para ajudá-lo (a) a encontrar produtos de cuidados pessoais livres de substâncias químicas potencialmente perigosas. Produtos com selo USDA 100% Orgânico estão entre as opções mais seguras se você quiser evitar ingredientes potencialmente tóxicos.

Tome cuidado, uma vez que produtos que ostentam rótulos afirmando serem “totalmente naturais” ainda podem conter substâncias químicas nocivas, por isso verifique a lista completa de ingredientes. Melhor ainda, simplifique sua rotina e crie seus próprios produtos. Uma grande quantidade de loções, poções e tratamentos capilares pode ser eliminada com um pote de óleo de coco, por exemplo, ao qual você pode adicionar um óleo essencial de alta qualidade, se desejar, para aromaterapia.

É importante lembrar que sua pele é seu maior e mais permeável órgão. Qualquer coisa que você colocar sobre a pele vai acabar em sua corrente sanguínea e será distribuída por todo o organismo. Uma vez que esses produtos químicos chegam ao organismo, eles tendem a acumular com o tempo, porque normalmente você não tem enzimas necessárias para decompô-los.

É por isso que gosto tanto de dizer: “não coloque nada em seu organismo que você não consumiria se fosse necessário”. O que você perceberá se olhar os ingredientes em qualquer produto da minha linha pessoal de produtos naturais para cuidados da pele é isto – ingredientes que você conhece e reconhecerá, como óleo de coco orgânico, óleo de laranja ou extrato de alecrim.

Quer você produza seu próprio produto ou mude para uma marca verdadeiramente natural e livre de toxinas, há alternativas aos produtos comuns, e muitas vezes tóxicos, que estão nas prateleiras das farmácias e lojas de cosméticos – e você pode até achar que elas são melhores do que a marca antiga.

Não há razão para colocar substâncias químicas questionáveis em sua pele todos os dias, e quanto mais pessoas exigirem produtos melhores … mais a indústria pode ser forçada a deixar de usar seus ingredientes tóxicos e mudar.

Link Original:https://portuguese.mercola.com/sites/articles/archive/2018/12/04/produtos-quimicos-toxicos-usados-em-cosmeticos.aspx?utm_source=facebook.com&utm_medium=referral&utm_content=facebookmercolaport_lead&utm_campaign=12042018_produtos-quimicos-toxicos-usados-em-cosmeticos&fbclid=IwAR1sFEpoACrDWB73Wh6fCSZs0OkBsYw2tDflkRBFJqqTzyC7yNy_aUtgAFQ

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión /  Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión /  Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión /  Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión /  Cambiar )

Conectando a %s